22 de jul de 2014

(Resenha) Marina - Carlos Ruiz Zafón

Titulo: Marina
Autor: Carlos Ruiz Zafón
ISBN: 9788581050164
Editora: Suma de Letras
Nº de Páginas: 192



Oscar Drai tem 15 anos e é estudante de internato. Fascinado por arquitetura, um dia encontra um casarão em especial que lhe chama a atenção, um casarão que parece abandonado. Sua curiosidade é maior e ele decide se aventurar e ao entrar no casarão, se encanta com uma bela voz e um relógio da qual acaba por ficar quando se assusta com uma presença na sala principal do casarão.
Dias depois resolve devolver o relógio e volta ao casarão conhecendo então Marina, seu gato Kafka e seu pai German, a partir dai nasce uma grande amizade entre Oscar e Marina e ambos compartilham de uma curiosidade a respeito de uma mulher de véu negro que sempre visita o cemitério da cidade todos os dias na mesma hora.

A narrativa toda se passa pela visão de Oscar a respeito de sua amizade com Marina e seu pai Gérman e sobre essa misteriosa mulher de véu negro que ronda o cemitério da cidade.
Não conseguia parar de ler este livro com uma narrativa bem construída, juntamente com seus personagens extremamente cativantes como o pai de Marina, Gérman, amei esse personagem sensível e incrível, inteligente e fofo  *_*. Oscar apesar de ter 15 anos, é um garoto muito inteligente e sagaz, muito amigo.
Marina é outra personagem a parte maravilhosa! Inteligente demais, tem um pouco de personalidade ácida nela.
 Todo o momento temos um misto de cenas de ação, suspense e até terror junto com a belíssima escrita de Carlos.
Todo o suspense que esse livro carrega, acaba por nos arrastar pra dentro da história. Fiquei chocada de uma maneira positiva com o desenvolvimento da história sobre a mulher de véu negro e tudo por trás de sua melancolia. (e o final, o que foi aquilooooo!!!)
Carlos Ruiz sem dúvidas é um ótimo autor de suspense. Esse livro é classificado como infanto-juvenil mas também encanta os mais velhos, assim como me encantou. Sugiro para uma leitura despretenciosa, para uma tarde chuvosa com um bom café ao seu lado ;)

"... Afinal de contas, que tipo de ciência é essa, capaz de colocar um homem na lua, mas incapaz de colocar um pedaço de pão na mesa de cada ser humano?..."



Um comentário:

  1. Marina foi, por enquanto, o único livro que li do Zafón; e sabe, me apaixonei pela trama e pela escrita dele. Gostei muito do teor fantástico da história, da delicadeza dos personagens, enfim, foi uma leitura deliciosa. Quero ler outros livros do autor, especialmente os da trilogia Cemitério dos Livros Esquecidos.

    Beijos, Livro Lab

    ResponderExcluir