17 de out de 2014

Jornalismo & O Poder dos Quietos

Oi genteee! Tudo bem? Desculpem minha ausência! Ando numa correria que vocês não tem nocão e de uns meses pra cá muita coisa mudou na minha rotina: academia > trabalho > faculdade (e ainda quero fazer dança! hahaha).
Mas enfim, vim falar sobre o curso que estou fazendo: Jornalismo.

Bom, Jornalismo: sempre quis a vida toda! E, esta minha escolha, está completamente ligada a minha paixão por livros, leitura e escrita. 
Antes de cursar Jornalismo, já havia começado Administração, que foi um desastre. Mas tudo por influência do trabalho e etc. E, como muitos de vocês sabem, quem nasceu pra ser humanas não deve se intrometer no bonde das exatas. No que deu? Mudança total de vida.

Hoje, estudo o que realmente gosto e que sempre quis. Tudo bem, estou no 1º período, tem aquela felicidade precoce, pulinhos de criança quando escuta falar em editoria, rádio, tv, fotografia (aaiiiinn, tudo de lindo!). Mas vamos ver.

Já comentei aqui no blog, que desde cedo adquiri a paixão por leitura por intermédio da minha professora do primário, professora Nádia, que amo até hoje. E, ainda quando criança, eu tinha uma mania linda (que invejo por não conseguir fazer hoje) de escrever em tudo que é folha, de rascunho, de diário, de calendário e até de livros (não façam isso em casa!), escrevia pensamentos meus, ideias, trechos de livros e até poeminhas que, hoje lendo, me sinto uma Clarice Lispector na versão mais melosa, hahahaah.

Eu sou muuuuuuuuuuuuuuuuuito tímida, mas quem me conhece de verdade, sabe que não é bem assim... Por ser muito tímida, de primeira, eu achava que Jornalismo não fosse pra mim, porque quando eu dizia o que eu queria cursar, ou até hoje, quando digo o que estou cursando, as pessoas dizem: "mas você é tão tímida, logo jornalismo?", sim, isso acabava comigo! Mas, depois de um tempo, conclui que isso não passa de um mito. E "O Poder dos Quietos" fala sobre a capacidade que possui os seres mais quietos e pouco falantes, pois é na quietude que surgem as melhores ideias, mas ok, confesso que uma boa socialização não machuca ninguém também, rsrs.




Nunca almejei Jornalismo para locução de rádio, tampouco para aparecer na TV (mas quem sabe?), minha realização está mesmo naquele papel de cheiro nostálgico, no jornal das bancas, na escrita rápida, na elaboração de ideias e posições, no bloquinho gasto, isso sim!
Escrever no computador, no blog é muito bom e prático, mas escrever manualmente, aquela boa caneta, ou boa lapiseira da pentel azul grafite 0.7 é prazeroso demais! Uma terapia! 
Agora, junta isso tudo e acrescenta um salário no final do mês? Trabalhar com o que você mais ama torna tudo compensável (ok, quase tudo).

É isso. Estou estudando muita teoria no momento, e estou amando, mas abro a grade dos próximos períodos quase todo dia para namorar as matérias práticas, principalmente: fotografia e edição de jornal... Que venha o 4º período! :)



Um comentário:

  1. Eu realmente não sei o que quero cursar, tenho muito medo de escolher o errado e perder meu tempo e dinheiro com isso... Bem, fico feliz que você achou agora a profissão que lhe agrada. Jornalismo parece bem legal mesmo! Nem sempre você precisa ser um repórter.

    The Lord of Thrones

    ResponderExcluir